sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Truques ajudam funcionários a não esquecer de bater o ponto

O esquecimento dos funcionários de bater o ponto na entrada e na saída do turno de trabalho pode gerar muitos transtornos para as empresas. Por um lado, o empregado pode não ter contabilizada horas extras e por outro lado, o gestor também sai prejudicado podendo ocorrer falhas no pagamento sem a correta marcação. 

Uma alternativa simples para amenizar essa dificuldade foi desenvolvida pela empresa especialista em relógio ponto, a Diponto. A estratégia é visual com a colocação de dois porta-cartão ao invés de um. A tática serve para pequenas e médias empresas que usam o Dataprint, relógio ponto que faz uso do cartão. 

O relógio ponto é colocado em meio aos dois porta porta-cartões. O funcionário irá pegar o seu cartão do lado esquerdo, por exemplo, bater o ponto e colocar no porta-cartão localizado no lado direito. É uma maneira fácil de lembrar o empregado que ainda não registrou o horário. Facilita também o trabalho do gestor de recursos humanos da empresa que pode acompanhar diariamente aqueles por alguma razão, não lembraram de bater o cartão, alertando os esquecidos. Segundo a gerente de marketing da Diponto, Caroline Brogni, a questão do tempo também está envolvida. 

- Podemos observar também a questão de filas. Quando o funcionário bate o ponto e volta para colocar o cartão no mesmo lugar, a pessoa que está atrás espera durante alguns minutos. Já com mais de um porta-cartão, o empregado passa e já libera para o próximo – diz.

Para melhor atendimento as empresas, houve uma mudança na capacidade dos porta-cartões. A Diponto passou a oferecer as peças com 15 espaços para os posicionamentos dos cartões. O relógio Dataprint é recomendado principalmente para empresas com, no máximo, 50 funcionários.

Nenhum comentário: